6 destinos nacionais para curtir na primavera

A primavera chegou! Até o dia 22 de dezembro, quando começa o verão, a ‘estação das flores’ irá acalmar o coração dos apressados e criar ambientes lindos pelo Brasil a fora. E o melhor jeito de aproveitar a data é viajando.
0
129

A estação das flores chegou e nada melhor do que parques para comemorar

A primavera chegou! Até o dia 22 de dezembro, quando começa o verão, a ‘estação das flores’ irá acalmar o coração dos apressados e criar ambientes lindos pelo Brasil a fora. E o melhor jeito de aproveitar a data é viajando.

Para quem curte as temperaturas mais quentes, o portal Peixe Urbano organizou uma lista de parques floridos por alguns estados do Brasil e que vão deixar os turistas cheios de alegria e perfume na primavera .

Amantikir Jardins (Campos do Jordão – SP)

Foto: Amantikir Jardins é um dos pontos de visitação durante a primavera, Crédito: Shutterstock

Localizado no alto da Serra da Mantiqueira, a área de 35 mil m² possui 22 jardins e cerca de 800 espécies de plantas. O mais legal é que o parque reutiliza materiais descartados de obras, como plantas paisagísticas, por exemplo, buscando causar menor impacto ambiental.

As entradas para desfrutar das belezas de Amantikis Jardins têm variados preços. Confira a lista abaixo:

  • Inteira – R$ 40 (sextas/ sábados/ domingos e feriados) ou R$ 30 (segunda à quinta);
  • Meia – R$ 20 (crianças de 5 a 16 anos/ estudantes/ professores da rede pública/ policiais civis e militares/ aposentados e idosos acima de 60 anos);
  • Especial – R$ 20 (grupos de turismo acima de 10 pessoas com agendamento prévio);
  • Espacial II – R$ 30 (grupos de turismo acima de 10 pessoas sem agendamento);
  • Parceiro – R$ 20 (visitantes que chegam de táxi, trenzinhos e vans de Campos do Jordão);
  • Jordanense – R$ 15 (moradores de Campos do Jordão com apresentação de documento pessoal emitido no local. De segunda a domingo).

Jardim Botânico (Rio de Janeiro – RJ)

Foto: Jardim Botânico no Rio de Janeiro, Crédito: Shutterstock

Situado na Zona Sul da cidade, o Jardim Botânico possui um acervo de cerca de nove mil espécies botânicas. Muitas delas importadas e até ameaçadas de extinção. O espaço também conta com construções históricas e uma biblioteca especializada no assunto.

Dentro do parque o turista pode visitar o Arboreto científico por R$ 15 nas segundas-feiras das 12h às 18h e de terça a domingo das 08h às 18h. A meia-entrada abarca estudantes, pessoas com deficiência, jovens de até 21 anos, jovens de baixa renda entre 15 e 29 anos e idosos com mais de 60 anos. Crianças de até 5 anos tem gratuidade.

Para quem quiser dar uma esticadinha no passeio, a indicação é conhecer o Parque Lage, que fica pertinho do Jardim Botânico. O local também é arborizado e tem trilhas que levam ao Corcovado.

O parque funciona diariamente das 08h às 17h. O famoso Bistrô Plage, que fica nas dependências do Lage, tem horário de funcionamento próprio: de segunda a sexta-feira das 09h às 23h, sábado das 13h às 23h e domingo das 09h às 23h.

Jardim Botânico (Curitiba – PR)

Foto: Jardim Botânico em Curitiba, Paraná, Crédito: Shutterstock

Um dos pontos turísticos mais visitados do município, o Jardim Botânico de Curitiba foi criado em 1991. O espaço conta com um tapete de flores na entrada, estufas de vidro estilo Art nouveau e exposições de diversas espécies botânicas nacionais e internacionais. A entrada é feita das 06h as 19h30, diariamente.

Outra atração é o Jardim das Sensações, uma trilha de 200 metros onde o visitante percorre de olhos vendados, para experimentar os demais sentidos com mais atenção, tateando as plantas, ouvindo os sons e sentindo os aromas. *Importante: no período de chuvas o local fica fechado. A atração é aberta de terça a domingo das 09h as 17h.

Lago Negro (Gramado – RS)

Foto: Em Gramado, o Lago Negro é uma das paisagens preferidas dos turistas durante a primavera, Crédito: Usinadacultura.com

A região do Lago Negro foi criada após um grande incêndio destruir parte da mata que existia no entorno. Para conter o fogo, residentes abriram uma fenda no chão, onde mais tarde seria transformada em um lago artificial.

Apesar de possuir uma história triste, o local é um dos destinos mais conhecidos de Gramado. Com águas escuras, o lago reflete as diversas árvores, além das hortênsias e azaleias que se revezam nas épocas do ano.

Os moradores costumam sentar-se à beira do lago para apreciar um chimarrão. Aos visitantes o parque local tem trilhas e uma escadaria para um pequeno santuário de Nossa Senhora. Passeio de pedalinho, barcos e caravelas completam o visual.

Campos de Holambra (Holambra – SP)

Foto: Visitar os campos da Cidade das Flores em Holambra é um deslumbre, Crédito: Shutterstock

Conhecida como a “Cidade das Flores”, não há como deixar Holambra de fora da lista de lugares para visitar na primavera. O município paulistano conta com um visual europeu, inspirado na Holanda, com moinhos, casas coloridas e é responsável por grande parte da produção de flores do Brasil.

Durante a primavera, os parques, ruas e estufas ficam repletas das mais variadas espécies e cores de plantas. Também nesta época, acontece a Expoflora, maior feira de flores da América Latina.

Festa de Flores e Morangos (Atibaia – SP)

Foto: Em Atibaia o turista vai encontrar muita gastronomia e beleza, Crédito: Reprodução

Atibaia é a última parada em São Paulo para aproveitar a primavera. Com o intuito de promover a produção rural do município, que é responsável por 25% da produção nacional de flores, o evento atrai mais de 100 mil pessoas para o Parque Edmundo Zanoni.

No parque os turistas terão oportunidade de conhecer o Museu de História Natural da cidade, um jardim japonês e um pavilhão de exposições. Outro evento que costuma acontecer no Edmundo Zanoni é o Revelando São Paulo Entre Serras e Águas.

Avalie o Post

Leave a reply