2 Dias na Jordania Incluindo Petra e Saindo de Israel

0
106

Conhecemos a Jordânia num roteiro de dois dias com a empresa de turismo Abraham Tours (@abrahamtours). Foi incrível e aqui vamos contar nossa experiência pra vocês.

Iniciamos nosso passeio saindo de Jerusalém, o ponto de encontro foi o Abraham Hostel, da mesma empresa de turismo. Seguimos o passeio numa van super agradável, com ar condicionado, wifi e poltronas confortáveis.

PRIMEIRO DIA

PRIMEIRA PARADA: IMIGRAÇÃO DE ISRAEL E DA JORDÂNIA

Chegamos na fronteira entre os dois países. Neste momento, você precisa desembarcar com todos os seus pertences, uma vez que vai trocar de transporte também, pois haverá um outro ônibus para seguir viagem na parte da Jordânia.

A imigração para saída de Israel e a imigração para entrar na Jordânia são bem rigorosas, então tenha em mente que você vai gastar um tempinho ali. Você realiza os procedimentos, que são semelhantes ao da imigração de aeroporto e paga taxas. Como estávamos com agência, eles resolveram tudo!

Valores das taxas:

  • Israel Exit Fee: 107 ILS.
  • Jordania VISA Fee: 40 JOD.
  • Jordania Exit Fee: 10 JOD.

Lá existe uma casa de câmbio pra trocar dinheiro, mas a cotação não é das melhores. Com tudo resolvido, seguimos viagem para nossa segunda parada.

SEGUNDA PARADA: SÍTIO ARQUEOLÓGICO DA CIDADE DE GÉRASA (JERASH)

Gérasa é a segunda cidade mais visitada da Jordânia e uma cidade com mais de três mil anos, com ruínas das grandes construções do império greco-romano. Logo que entramos no sítio, já demos de cara com o Arco Adriano, um monumento que foi construído para recepcionar o imperador romano Adriano.

Entre as ruínas, passamos pelo grande fórum oval romano, um hipódromo, visitamos o lindo teatro, onde assistimos uma apresentação de música bem divertida feita por dois senhores locais, a caráter e super simpáticos. Também visitamos dois grandes templos que foram construídos em homenagem aos deuses romanos Zeus e Artemis.

Ficamos algumas horas por lá, nosso guia nos ajudou muito contando sobre a história do local e depois tivemos um tempinho livre para rodar. Aproveitamos para conhecer cada cantinho e fazer várias fotos, pois as ruínas são impressionantemente lindas. Saindo do sítio, fomos almoçar num restaurante típico da cidade, bem grande e com uma vista linda.

TERCEIRA PARADA: DEGUSTAÇÃO DE UM DOCE TÍPICO

Para nossa surpresa, o ônibus parou no meio do caminho e entraram dois locais, a caráter, entregam um pratinho com um doce típico da Jordânia: Kunafa.

Gente, juro, é surreal de bom…uma delícia! O doce é a base de semolina, queijo, caramelo de açúcar, pistache, macarrão cabelinho de anjo, entre outros! Ficamos apaixonados e já pegamos a receita para fazer em casa, rs.

QUARTA PARADA: CITY TOUR PELA CAPITAL DA JORDÂNIA, AMÃ

Amã é uma cidade agradável e pitoresca, fazia parte da Decápolis, o famoso conjunto de dez cidades que eram importantes centros da cultura grega. Não é um grande destino turístico, mas vale a pena dar uma voltinha pela cidade.

Na verdade não foi uma parada, como o título diz, mas fizemos um tour de ônibus pela capital e foi o suficiente para conhecer um pouco da cidade. Vimos um palácio que está avaliado em mais de 11 milhões de dólares. Esse era apenas um deles, pois lá havia vários, inclusive bem mais caros. Os sultões são exigentes, viu? Ah, o sistema de saúde e os hospitais de Amã são referências mundiais.

QUINTA E ÚLTIMA PARADA DO DIA: ACAMPAMENTO BEDUÍNO NO MEIO DO DESERTO

Antes de chegar ao acampamento, vimos o pôr do sol viajando no meio do deserto. Coisa mais linda! Finalizamos o dia chegando no acampamento beduíno, onde passamos a noite. De longe já avistávamos várias luzes no meio do nada. Chegando mais perto, pudemos ver as tendas todas iluminadinhas, as rochas ao redor decoradas com luminárias também e algumas músicas de fundo. Pensa num lugar rústico e lindo no meio do deserto?! Mais uma experiência maravilhosa.

Os beduínos são povos nômades que vivem no deserto, principalmente do Oriente Médio, e criam cabras e camelos.  Fomos recepcionados direto no jantar, uma comidinha simples e deliciosa. Entre as opções tinha arroz com frango, legumes, pão árabe, húmus e sopa.

Após o jantar, fomos pegar nossas toalhas de banho, que estavam limpinhas e cheirosas. Um beduíno te acompanha para ir para o quarto. Adoramos nossa tenda! Apesar de simples, as camas eram confortáveis e tudo muito limpinho, inclusive as roupas de cama. Há uma tomada na tenda para carregar eletrônicos. Eles desligam a energia à meia noite, então carregue seus eletrônicos antes disso. Mas eles voltam a ligar logo cedinho.

As tendas não possuem banheiros, mas o banheiro compartilhado do acampamento também é limpo e organizado, possui chuveiro quente, sabonete líquido e secador. Os chuveiros são em cabines privadas, assim como sanitários.

Aqui precisamos entender que estamos no meio do deserto e que estamos em um acampamento de beduínos, que são povos simples. Estávamos bem conscientes que seria tudo simples, porém não queríamos algo sujo, então esse era o nosso receio. Entretanto, não tivemos problemas com relação a limpeza, como já relatado – estava tudo limpinho e cheiroso.

Após tomar um banho, somos convidados a ir pra área comum do acampamento. Quem preferir descansar e dormir, sem problemas! Nesta área, há um círculo de sofás com fogueira no meio. Ali os turistas ficam interagindo com os beduínos, tomando chá, tocando música, etc. Podemos dizer que foi uma experiência linda!

SEGUNDO DIA: ACAMPAMENTO BEDUÍNO E… PETRA!

Passamos a noite tranquilamente bem e acordamos bem cedinho para o café da manhã e para seguir viagem. A beleza do acampamento de dia é totalmente diferente da noite – e ambas lindas!

No café da manhã tinha pães, biscoitos, ovos, manteiga, geleias, café, leite, sucos.. ou seja, simples, gostoso e com variedades.

Seguimos viagem!

PRIMEIRA PARADA: MIRANTE NO DESERTO

A estrada entre o acampamento beduíno e Petra é linda, então em um momento paramos num mirante pra admirar toda aquela beleza e fazer fotos. Já posso falar de novo que é surreal?! Uso muito essa palavra e com razão, rs. Que visual, meus amigos!

Afirmo que vocês ficaram apaixonados tanto quanto nós, né?!

SEGUNDA PARADA E A MAIS ESPERADA: PETRA

Foi amor à primeira vista!

Parece que Petra não existe de tão linda. Ela é uma das sete maravilhas do mundo moderno e patrimônio mundial da UNESCO. Outro nome para Petra é Cidade Rosa, devido a coloração das Pedras.

Começamos o tour com nosso guia, que nos explicava toda a história desse sítio arqueológico. O mais legal é que você pode avisar ao guia e seguir o caminho sozinho, se preferir. A Abraham Tours não te impede de nada, afinal fica a seu critério, e isso nos chamou muita atenção.

Prepare-se para andar, a caminhada é longa.

Começamos a caminhada entre os “muros” gigantescos de pedra, ali antes passava um rio. A caminhada é uma delícia, você nem sente o tanto que está andando. Há apresentações, pedras esculpidas, cavernas, pedras que lembram animais, etc. Por ter pedras enormes, a caminhada, na maior parte do tempo, é feita na sombra. Mas levem água e se cuidem!

Após uns 40 minutos de caminhada, chegamos no Al Kahzneh, o Templo do Tesouro: esculpido em rocha por um povo chamado Nabateu, no ano de 312 a.C. Não pode entrar no templo, mas lá dentro é enorme. É o famoso templo que você já deve ter visto muitas fotos na internet por aí. Muitas pessoas, inclusive, pensam que Petra é somente esse templo, rs.

Fizemos a subida em um dos famosos “mirantes” de lá, para ter uma vista de cima do templo. Existe um outro mirante também, mais alto, só que preferimos ver o templo mais de pertinho. Para tirar fotos nesse mirante mais próximo, paga 1 JOD e tem direito a usar o tapete e almofadas que os beduínos disponibilizam para compor melhor seu registro.

Além do Templo do Tesouro, há várias outras atrações para ver. Uma outra bem famosa por lá é o Monastério, mas que fica bem distante. Ao todo, estima-se 3h para ir e voltar nele. Como estávamos viajando com idoso, preferimos não fazê-lo.

O sítio arqueológico de Petra é enorme. Você precisaria de pelo menos dois dias para conhecer tudo, mas aquelas horas para gente já foram suficientes para nos encantarmos.

A VOLTA

A volta foi bem tranquila e naquele mesmo esquema: paradas para almoço, lanches, comprar souvenirs, imigração, troca de ônibus, etc. A felicidade no rosto de cada um que embarcou nessa aventura e a gratidão pela equipe da Abraham Tours eram totalmente nítidos. E mais uma vez: FOI INCRÍVEL!

Na Abraham Tours o pacote é com tudo incluso, exceto bebidas e taxas imigratórias.

TRIPDICAS E INFORMAÇÕES ESPECAIS PARA VOCÊS:

– O ônibus para em locais estratégicos para ir ao banheiro (sempre em locais limpos), trocar dinheiro, fazer um lanche rápido, comprar souvenir. Então pode ficar tranquilo quanto a isso.

– Todos restaurantes que paramos para almoçar eram excelentes. Comida muito boa e fresquinha! Nada daquelas roubadas de beira de estrada não, viu?

– Não esqueça que você está no meio do deserto, então hidrate-se bastante! Use protetor solar, leve óculos, boné, chapéu, lenços, etc.

– Pechinche! Não tenha vergonha. Os vendedores jogam o preço lá em cima e normalmente você consegue um bom desconto. Até o guia nos instruiu sobre isso.

– É proibido o uso de drone na Jordânia. Cuidado! Todas as malas passam por raio-x na imigração. Se você tiver drone, ele pode ser perdido ali mesmo. Deixamos o nosso dentro da mala no hotel em Jerusalem.

– Como o tour leva dois dias, compensa você fazer uma mala específica pra esses dois dias para não precisar ficar carregando malas grandes. Sua mala grande você pode deixar no bagageiro do hotel, assim como fizemos.

CONTATO:

Abraham Tours

Agradecemos mais uma vez a Abraham Tours em nos proporcionar esse passeio incrível!

Para mais dicas, em nosso instagram @tripaholics criamos um destaque nos stories chamado “Jordânia” com muitas fotos e vídeos do passeio.

Avalie o Post

Leave a reply

Recomendado para você